.28 de outubro de 2016

Isso se chama: Casamento


O tempo que somos felizes são, de modo indiscutível, nossa maior conquista enquanto casal. No entanto, assim como todas as coisas, têm data de validade a calibrar novamente.

Veias saltam; tronco, braços e pernas doloridos e a incansável quantidade de lágrimas que meus olhos seguram até cair em gotas grandes, quentes e pesadas.

Arrasto meus pés cansados a cama, meu corpo treme até relaxar e agora você faz um agrado, reconhece meu cansaço; embora esteja perdido para dividir comigo o fardo e as responsabilidades de estar casado.

E eis que quando inventa de fazer um experimento culinário maravilhoso, eu sinto um misto de prazer e agonia, mas luto para que você só veja o agradecimento. Minha agonia é derivada da sua bagunça.

A bagunça que eu, como esposa de um homem que nunca precisou limpar a casa ainda está aprendendo a lidar, mostrando aos poucos o que você pode fazer para ajudar. Você diz que vai melhorar e entendo que precisa de tempo e eu vejo como tem tentado, se nem isso eu visse, pode ter certeza: desse barco eu já teria saltado.

Eu tenho paciência porque o amo tanto e conheço seu coração. Eu tenho paciência, mas meu corpo e minha mente confusa e irritadiça, não.

Esse ponteiro, essa fagulha, esse picadeiro que necessita de acerto, água, organização.

Se não o amasse tanto; as brigas não seriam superadas. O relógio estaria quebrado, a casa estaria em chamas, o circo já teria encerrado sua turnê e despedido os funcionários, seria o fim de uma vida inteira.

Ambos, hoje, estaríamos sem chão.

Se eu não o amasse e não estivesse disposta a compreender, se você não me amasse e não estivesse disposto a me acalmar: que desafortunados seríamos!

Só que o amor, ah o amor e a amizade e a confiança... Sempre superam essa angústia, o pequeno erro, o baú secreto dos laços de casamento.

Essa rima que, vez ou outra, não acerta o tom. E ainda sim, abençoada por Deus, é linda.

É linda.

Um comentário:

  1. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, deixe o link.
    António Batalha.
    Peregrino E Servo.

    ResponderExcluir

O que você achou? Eu adoraria saber sua opinião!
Deixe aqui seu comentário e também o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita ;)
Espero que tenha gostado e volte sempre!

© Livros da Jess - 2016 | Todos os direitos reservados. | Tecnologia do Blogger